10 museus e iniciativas LGBTIQ+ para você visitar na quarentena (virtualmente falando, é claro)

Por Tony Boita (tony@memorialgbt.org)

Com a chegada da pandemia COVID-19, aprofunda-se a construção de uma dimensão virtual da realidade material dos equipamentos culturais. Muitas instituições já haviam dado este passo, enquanto outras estão ingressando neste universo. O cenário não é diferente para os museus.

Apresentei em minha dissertação de mestrado um mapeamento dos museus do mundo dedicados à questão da memória e direitos LGBTIQ+. Estou finalizando a versão em livro a ser lançado em breve, mas neste momento quero compartilhar com você a lista de 10 importantes museus dedicados ao tema de modo a contribuir à quarentena, à divulgação dessas instituições e à promoção da memória LGBTIQ+.

Mas lembre-se: fique em casa, não podemos visitar nenhuma dessas instituições neste momento — aliás, as que existem fisicamente encontram-se fechadas. Mas quando reabrirem e nos reerguermos financeiramente, quem sabe não planejamos uma viagem?

Enquanto isso, tenha uma ótima visita virtual a estes importantes museus!

1.       Tucson  Gay Museum: um dos primeiros museus gay do mundo e que segue em funcionamento (ao menos no que foi localizado em minha dissertação) fica no Texas. Em seu website é possível acessar parte do seu acervo e uma linha do tempo com datas importantes para militância LGBTQ nos Estados Unidos.

http://www.tucsongaymuseum.org/

Créditos da Imagem: Tucson Gay Museum http://www.tucsongaymuseum.org/1940.htm

2.       Museu Travesti: este museu foi o primeiro (e parece seguir sendo o único) a se dedicar exclusivamente à memória das pessoas travestis. Foi criado e idealizado pel@ saudos@ Giusepe Campuzano, podendo ser encontrado no site algumas de suas entrevistas e performances.

https://hemi.nyu.edu/hemi/pt/campuzano-presentation

Créditos da Imagem: Museu Travesti do Peru – https://hemi.nyu.edu/hemi/pt/campuzano-presentation

3.        Leslie-Lohman Museum: dedicado à salvaguarda e promoção da arte e artistas LGBIQ+, esta instituição possui um acervo online muito significativo. https://www.leslielohman.org/exhibitions

Créditos da Imagem: Leslie-Lohman Museum

4. Lesbian Herstory Archives:  embora não seja um museu, seu ineditismo enquanto arquivo virtual dedicado a pesquisar, preservar e difundir memórias lésbicas merece destaque. Em seu tour virtual você pode encontrar ricas informações bibliográficas e documentais que não disponíveis em qualquer lugar. Ainda, é possível solicitar o envio de cópias. http://www.lesbianherstoryarchives.org/tourintro.html

Créditos da Imagem: Lesbian Herstory Archives:  http://www.lesbianherstoryarchives.org/tourintro.html

5. Leather Archives & Museum: Sem perder de vista a dimensão política do debate em prol da memória e dos direitos LGBTQ+, este arquivo/museu apresenta uma abordagem mais picante que os demais: concentra-se em falar sobre o sexo, a prevenção, o BDSM, o fetiche e o couro. Se você tiver mais que 18 anos, crie seu login e acesse o onlinecollections e se surpreenda. https://leatherarchives.org/visit/exhibitions

Créditos da imagem: Leather Archives & Museum | https://leatherarchives.org/visit/exhibitions

7. Tom Of Finland Foundation: O espaço preserva as obras homoeróticas produzidas pelo importante cartunista conhecido como Tom Of Finland e promove exposições temporárias e itinerantes no mundo inteiro. Embora não esteja disponibilizando nenhuma visita virtual, o simples passeio pelo site e o contato com aquele universo já é bem divertido. www.tomoffinlandfoundation.org/

Créditos: Tom Of Finland Foundation:

8. GLBT Historical Society: Um dos museus pioneiros a tratar da temática LGBTIQ+, aborda história e política da cultura e memória de pessoas ‘GLBT’.

https://www.glbthistory.org/online-exhibitions

Créditos da Imagem: GLBT Historical Society

9. Revista Memória LGBTIQ+: Criada para ampliar o debate sobre museus e museologia no Brasil, o site reúne exposições em revista, estudos, notícias e eventos sobre a temática. Além das revistas propriamente ditas, que também se encontram online, o site ainda disponibiliza artigos avulsos e recebe contribuições para publicação. https://memoriaslgbt.com

10. Museu da Diversidade Sexual / Centro de Cultura, Memória e Estudos da Diversidade Sexual do Estado de São Paulo: O primeiro museu institucionalizado do Brasil que salvaguarda, pesquisa, difunde as memórias da comunidade LGBT. Embora não contenha exposições virtuais, a visita ao site vale a pena para conhecer seu amplo leque de ações. http://www.mds.org.br/

Gostou desta matéria? Deixe seu comentário e sugira outros museus e exposições voltados para a comunidade LGBTIQ+!

Um comentário em “10 museus e iniciativas LGBTIQ+ para você visitar na quarentena (virtualmente falando, é claro)

  1. Tony, parabéns pelo levantamento e pelo seu trabalho em si! Ele é muito importante pra nós, que trabalhamos com Educação Museal!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: